SUNFLOWER
1908
44 × 33 cm
Niederösterreichisches Landesmuseum, St. Polten

Schiele nunca esteve interessado na replicação real da aparência em sua arte e isso é perceptível em suas sucessivas representações de girassóis. Schiele estaria muito familiarizado com este tema que, claro, já tinha sido muito explorado por Van Gogh, e esta é a primeira imagem conhecida nesta série em particular. É certamente derivado da tradição decorativa da Secessão, mas acrescenta algo pessoal e distinto. Todo o plano superior da tela é ocupado pela flor e, apesar da maturidade e da cor abundante, o girassol também está à beira da morte. Embora a flor e a presença das sementes sugiram juventude e energia, a implicação é que a vida segue a morte que, por sua vez, segue a vida novamente. O padrão da linha é bastante óbvio, pois as folhas sugerem um plano horizontal, enquanto o caule fornece a vertical. Isto torna-o um trabalho bastante juvenil, e não totalmente alcançado espacialmente, mas os temas que se tornariam predominantes na sua obra restante já estão muito em evidência, com foco nos ciclos de vida e morte e nas proporções distorcidas e inesperadas do próprio tema.